Bem-vindos ao Gal Gadot Brasil, sua fonte brasileira de notícias sobre a atriz Gal Gadot. Aqui você encontrará uma variedade de notícias traduzidas, fotos, informações sobre projetos e muito mais. Não deixe de nos acompanhar nas redes sociais para continuar se mantendo atualizado. Visite também a nossa galeria de fotos para ter acesso a imagens em alta qualidade da Gal. Somos um site sem fins lucrativos, não-oficial e sem qualquer afiliação à Gal ou qualquer pessoa associada a ela. Todos os vídeos e fotos pertencem aos seus respectivos donos, a não ser que seja informado o contrário. Agradecemos a sua visita e esperamos que volte sempre.

Durante a conferência de imprensa da marca Smartwater, Gal Gadot conversou com a InStyle sobre seus treinamentos, alimentação o como lida com o uso das redes sociais. Confira abaixo!

 

Por Kylie Gilbert

Quando se trata de um traje poderoso ou um vestido brilhante, Gal Gadot é conhecida por arrasar com o vermelho no tapete vermelho. Quando me sento para entrevistá-la em um luxuoso quarto de hotel em Midtown, ela confirma que é realmente uma de suas cores favoritas. Mas hoje, ela está de azul – Smartwater azul para ser exato. Como a mais nova embaixadora da marca, Gadot está em boa companhia (Jennifer Aniston detinha o título por mais de uma década) e tem muita sabedoria em bem-estar para compartilhar como parte de seu novo show.

Lembrete rápido: Gadot é durona que até ganhou um prêmio por quebrar estereótipos de gênero. A atriz, que serviu nas forças armadas israelenses, entrou nos holofotes através da franquia Velozes e Furiosos (ela realizou seu próprio trabalho de dublê), e é seu papel como a super-heroína da DC Comics, Mulher-Maravilha, que a manteve lá.

Os fãs a verão repetir o papel em Mulher-Maravilha 1984, neste verão (outono no Brasil), que exigiu um regime intenso de treinamento para fortalecer o trabalho na academia, além de caminhadas e natação (ela gosta de mudar as coisas em termos de exercícios para ‘evitar o tédio’).

Mas, naturalmente, toda essa ação também exige muita recuperação, disse Gadot. “A peça de recuperação é muito importante. Eu vejo muitos fisioterapeutas – é claro, fazemos espuma – mas eu preciso de alguém para cavar fundo nos músculos. Eu também uso um Theragun (massageador) depois de malhar e bebo muita água para liberar todas as toxinas – acho isso super importante. E, é claro, durmo.”

No entanto, quando se trata de dieta, Gadot evita qualquer coisa da moda (como, hum, a dieta keto). “Acho que tendemos a tornar tudo muito mais desafiador e difícil do que deveria ser. Mas para mim é fácil, eu sou de Israel, então eu sigo uma dieta mediterrânea – é super simples para qualquer pessoa“, diz ela. “Eu tento fazer uma grande porcentagem dos vegetais de prato, depois proteínas magras e, em seguida, uma pequena quantidade de qualidade, bons carboidratos. Eu como muito peixe e saladas enormes com azeite e limão”.

Quanto à sua maior resolução para 2020? Limitando o tempo com mídias sociais. “Realmente me sinto melhor quando estou fazendo uma desintoxicação [digital], indo à praia, ouvindo música ou apenas tendo um tempo agradável de qualidade com minha família”, diz Gadot, que é mãe de duas filhas com o marido, o promotor imobiliário Jaron Varsano. “As coisas mais básicas e simples são as que me mantêm mais feliz e fundamentada”.

Na verdade, seguir adiante é mais fácil falar do que fazer, como uma mãe que trabalha e viaja uma bastante. “Eu faço regras para tentar limitar o uso de aparelhos. Não toco no telefone assim que acordo ou quando estamos jantando – os telefones não estão na mesa – mas não posso lhe dizer que sou ótima nisso durante o dia”, diz ela.

Prova de que até os super-heróis também têm problemas para evitar a rolagem irracional do Instagram.

 

Fonte | Tradução e adaptação: Gal Gadot Brasil

Gal Gadot participou de uma coletiva de imprensa para a divulgação de sua parceria com a Smartwater, água mineral da The Coca-Cola Company, no último dia 9 onde concedeu diversas entrevistas exclusivas. Uma delas foi para o HuffPost US. Confira abaixo!

 

Por Lauren Moraski

A atriz também pondera sobre a falta de reconhecimento da temporada de premiações para as diretoras mulheres.

Gal Gadot interpreta uma super-heroína nas telonas, mas nos bastidores a atriz e mãe de duas filhas tem uma série de rituais para se preparar para esse tipo de papel, assim como uma rotina para cuidar de sua mente e corpo diariamente.

Nesta primavera (outono no Brasil), os fãs poderão assistir Gadot em Mulher-Maravilha 1984, a sequência do filme de sucesso de 2017 que ganhou bilheteria e sucesso entre os críticos. Você também começará a ver muito mais Gadot, mesmo antes do filme chegar aos cinemas em 5 de junho (4 de junho no Brasil), já que ela se tornou oficialmente o novo rosto de marketing da marca de água mineral da Coca-Cola, Smartwater, esta semana.

O HuffPost encontrou Gadot para conversar sobre sua rotina de bem estar, Mulher-Maravilha 1984 e a importância das diretoras.

Há tantas coisas que você poderia fazer pelo bem estar. Qual é a sua abordagem holística pessoal para o bem estar?
Você tem tempo suficiente?
Sim, exatamente, isso mesmo!
Eu acho que ficar hidratada é uma grande coisa. E, especialmente para mim, quando viajo o tempo todo, isso é algo que sempre me faz sentir energizada e bem. Agora, como uma filosofia de vida que tenho, vivemos vidas tão modernas, agitadas, ocupadas e pressionadas; e algo que é realmente grande para mim é o equilíbrio e encontrar o equilíbrio em tudo o que fazemos e encontrar maneiras de realmente cobrar a nós mesmos física, mental, espiritual e emocionalmente.
Quando se trata do meu corpo, me certifico de beber água. Eu me certifico de malhar. Garanto que tudo o que eu consuma seja o máximo que puder saudável e bom para mim. Tento meditar o máximo que posso e isso é algo que tento ensinar a minhas meninas como fazer. E então, basta apenas encontrar o equilíbrio entre ser mãe que trabalha… É como uma luta interminável de tentar, entre os horários dos filhos de acordo com o seu horário, com o horário de vida de seu marido. Eu realmente tento arrumar tempo para a família, arrumar tempo para mim mesma e realmente estar consciente disso – de equilibrar todos os diferentes aspectos da vida. E é uma coisa constante, porque sempre muda… E também entende que, enquanto estamos fazendo o nosso melhor, isso é tudo o que podemos fazer… e deixar ir, quando for a hora.

Estou curioso, você teve contato com a Jennifer Aniston, que anteriormente era o rosto da Smartwater?
Meu Deus, quem me dera. Eu amo Jennifer Aniston. Ela é uma das minhas atrizes favoritas, e eu a adoro e admiro seu trabalho. E estou muito feliz por fazer parceria com a Smartwater, como ela fez.

Entendi. Você mencionou suas filhas anteriormente. O que você deseja incutir nelas além do bem-estar?
Eu quero que elas sejam gentis. Eu quero que elas sejam boas para si mesmas. Quero que elas sintam que têm oportunidades ilimitadas e que devem comemorar quem são. E também sinto que estamos sendo sugados para um mundo muito, muito exigente; então, novamente, encontre os saldos. Faça o que é bom para você, e espero que elas façam.

Quero dizer, é tudo o que você pode fazer, certo?
Sim exatamente. Esperança.

Estamos falando de bem-estar e permanência saudável. O que você faz para se preparar para um papel como a Mulher-Maravilha?
São meses de treinamento e uma dieta especial. E, é claro, o tempo todo bebendo muita água, porque especialmente quando você está treinando, é uma obrigação para os músculos também. Fazemos muito trabalho de fortalecimento na academia e muitos exercícios de acrobacias e coreografias. E eu incorporei um pouco de Pilates no último filme, porque eu pensava: “Eu preciso fazer algo que seja bom para mim e não apenas comprimir o corpo”, então também fizemos o Pilates. E sim, é muito intensivo. Mas devo dizer que, depois de alguns meses exaustos fazendo isso todos os dias, você realmente entra e fica impressionada com o que seu corpo pode fazer.

Porque você faz muitas de suas próprias acrobacias, certo?
Sim, e eu tenho duas garotas como dublê que eu amo e são incríveis e elas também devem ter seus créditos, mas eu faço a maior parte. Neste filme, garantimos que, diferentemente de muitos filmes de super-heróis, quando você faz a maior parte na tela verde, garantimos que filmássemos o máximo possível nos locais. E foi muito complicado, muito demorado e exigente, mas valeu a pena.

Mulher-Maravilha 1984 sai ainda este ano. Se você tivesse que provocar o que as pessoas podem esperar, o que você diria sem dizer muito, é claro?
Bem, é uma nova jornada da Mulher-Maravilha neste filme. E espero e acho que isso terá um efeito profundo nas pessoas, porque o filme é muito universal. E além do fato de estar repleto de ação, história de amor e novos vilões, e a história é tão boa, acho que há uma camada profunda que vai falar com todos e cada um de nós.

Mulher-maravilha foi dirigido por uma mulher, estrelando uma mulher. Mas aqui estamos alguns anos depois, no meio da temporada de premiações, e nenhuma mulher foi indicada na categoria de diretora no Globo de Ouro, por exemplo. Como proprietária de sua própria empresa de produção, o que você acha disso?
Eu acho que todo mundo está falando sobre empoderamento das mulheres e feminismo; e, obviamente, concedido pelos fatos simples que você acabou de mencionar, ainda não estamos lá. Ainda há um longo caminho a percorrer. Acho que existem cineastas fabulosas e super talentosas que merecem ser reconhecidas. E só posso esperar, e fazer o trabalho do meu lado, tanto quanto possível, com minhas produtoras e como produtora de Mulher-Maravilha 1984 e outros filmes e programas de TV, que isso mude. Estamos apenas no começo de um caminho

 

Esta entrevista foi editada e condensada para maior clareza.

 

Fonte | Tradução e adaptação: Gal Gadot Brasil

Gal Gadot conversou com a revista People onde ela falou sobre bem-estar, alimentação saudável e o cuidado que ela tem com o meio-ambiente. Confira abaixo!

Por Ale Russian

Gal Gadot prioriza sustentabilidade e o não conforto quando se trata de promover seus filmes.

A atriz da Mulher-Maravilha 1984, que recentemente se tornou o novo rosto da Smartwater, tenta permanecer consciente do meio ambiente quando precisa viajar pelo mundo promovendo seus filmes de sucesso. É parte de como ela tenta modelar uma vida melhor e mais saudável para as filhas Alma, 8, e Maya, 2.

“Eu acho que ser um modelo e realmente fazer as coisas e mostrar a eles como deve ser feito é uma grande coisa, porque está sendo incorporado à vida deles”, ela disse à PEOPLE na última edição, já nas bancas. “Portanto, garantimos a reciclagem e não usamos sacolas plásticas, nem viajamos com jatos [particulares] quando divulgamos filmes para a imprensa, garantimos o máximo que podemos de volta ao mundo em que estamos morando.”

Gadot, 34 anos, diz que tudo faz parte de sua constante luta para trazer bons hábitos para sua casa com o marido Jaron Varsano, 45, enquanto ela equilibra trabalho e maternidade.

“Eu sempre tento encontrar equilíbrio na minha vida e acho que ser mãe e mulher que trabalha e viajar pelo mundo – é uma luta”, diz ela.

Continua a mãe de duas meninas: “Mas fazemos isso nas coisas simples, nas pequenas. Como quando coloco minhas filhas na cama, eu uso aplicativos de meditação guiada e elas dormem. Elas adormecem assim, o que é ótimo.”

Gadot também tenta dar o exemplo e manter um estilo de vida saudável e ativo como modelo para suas filhas.

“Somos todos muito ativos. Meu marido é ativo, minhas filhas são como fogos de artifício”, diz ela. “E nós comemos saudável em casa. Eu acho que mais do que tudo, quando se trata de crianças, é mostrar a elas como fazer isso, em vez de falar sobre isso. Então, tentamos ser o máximo saudável possível.”

A própria Gadot mantém uma rotina saudável de exercícios e mantém-se em forma enquanto treina para papéis de ação pesada como em Mulher-Maravilha.

“Minha rotina de exercícios muda – é uma coisa no meu dia-a-dia e é uma coisa totalmente diferente quando se trabalha para um papel como em Mulher-Maravilha”, explica ela.

“No meu dia-a-dia, me certifico de trabalhar o máximo que posso, pelo menos quatro vezes por semana. Faço caminhadas agora que estamos voltando para Los Angeles e o clima está ótimo, e gosto de estar lá fora.”

 

Fonte | Tradução e adaptação: Gal Gadot Brasil

Gal Gadot participou de uma coletiva de imprensa para a divulgação de sua parceria com a Smartwater, água mineral da The Coca-Cola Company, no último dia 9 onde concedeu diversas entrevistas exclusivas. Uma delas foi para o Yahoo Canadá, que você pode conferir abaixo!

Por Elizabeth Di Filippo

Gal Gadot está sentada em um sofá branco imaculado em uma suíte de hotel em Manhattan, pronta para receber uma fila interminável de jornalistas. Apesar da temperatura abaixo de zero, Gadot parece pronta para o verão em um macacão sem mangas em um tom brilhante de azul. Na semana passada, a Coca-Cola anunciou que a atriz de 34 anos serviria como o novo rosto da Smartwater. A mudança marca o fim de uma era, com Gadot substituindo a embaixadora da marca de longa data, Jennifer Aniston, após quase 12 anos. É um grande investimento para a marca, mas se houver alguém que possa fornecer resultados, é a Mulher-Maravilha.

“Gal eleva o significado de força, beleza e equilíbrio dentro e fora da tela, dando vida ao espírito inteligente, moderno e inovador da marca”, disse Celina Li, vice-presidente de água da Coca-Cola da América do Norte em comunicado à imprensa.

Menos de 24 horas após o anúncio, cheguei em Nova York, de Toronto, para uma conversa exclusiva pelo Yahoo Canadá, marcando a única entrevista internacional com Gadot. Esperando no saguão do Four Seasons Hotel, aguardo meu tempo me preparando para a nossa reunião. O jazz suave toca suavemente ao fundo, enquanto funcionários obedientes acompanham os hóspedes, divulgando uma lista de demandas enquanto carregam bolsas que custam mais do que a minha hipoteca.
Sou levada por funcionários sussurrando por um longo corredor em uma suíte de hotel, não muito diferente daquela cena agourenta de Os Bons Companheiros.

“Ela está lá embaixo”, uma mulher diz suavemente. “Sim, continue, ela está lá em baixo.”

Ao invés de encontrar um destino prematuro à Lorraine Bracco, sou recebida por Gadot e convidada a me sentar para qual será sua última entrevista do dia.

Com seus quase 1,80 de altura, Gadot se ergue sobre o resto das mulheres na sala. A ex-rainha da beleza e o soldado israelense possuem uma beleza e confiança desarmantes, com um calor que de alguma forma remove qualquer sentimento de intimidação que alguém possa ter em sua presença.
Gadot fala lenta e articuladamente, escolhendo deliberadamente suas palavras com seu sotaque eufônico. Além de discutir sua última parceria, soube rapidamente que Gadot não é sua típica atriz de Hollywood ansiando pelos holofotes – ela é uma mulher determinada a alterar o cenário das mulheres no cinema.

Desde que alcançou a fama internacional em 2015, depois de conseguir o papel de Mulher-Maravilha no filme da DC, Batman vs Superman: A Origem da Justiça, Gadot foi rápida em se estabelecer como mais do que uma princesa amazônica empunhando laços. Depois de reprisar o papel no sucesso de público de Patty Jenkins em 2017, Mulher Maravilha, e em Liga da Justiça, em 2018, Gadot ficou determinada a ganhar um controle mais criativo. Ela se juntou mais uma vez a Jenkins para a sequência Mulher-Maravilha 1984, que chegará aos cinemas em 4 de junho, ganhando Gadot como seu primeiro crédito como produtora.

“Isso me dá a oportunidade de me envolver nos estágios iniciais e na visão de um projeto, antes de você entrar como atriz e filmar. Para mim, é realmente importante como contadora de histórias e atriz contar histórias importantes e que me impactam”, diz ela. “Durante muito tempo em Hollywood, senti que os roteiros que recebi eram todos iguais. A mulher era forte e forte, mas está distante porque é muito burra. Para mim, não era real. Eu estava procurando mais porque sei o que significa ser mulher e sei que vale a pena contar nossas histórias.”

A decisão de produzir parece, sob muitos aspectos, uma forma de ativismo para Gadot, que é defensora dos direitos das mulheres. Em outubro de 2019, Gadot e seu marido Jaron Varsano fundaram a Pilot Wave Motion Pictures, anunciando planos para produzir projetos femininos, incluindo uma minissérie da Showtime sobre a lenda de Hollywood e inventora Hedy Lamarr, um longa-metragem sobre a heroína polonesa da Segunda Guerra Mundial, Irena Sendler e uma adaptação cinematográfica de All the Rivers, da autora Dorit Rabinyan, que foi banido pelo governo de Israel.

Após o acerto de contas social do movimento Time’s Up, que ganhou atenção internacional graças às vozes de algumas das mulheres mais poderosas de Hollywood, a indústria do entretenimento continua aparentemente ignorando os filmes criados por mulheres.

Tanto o Globo de Ouro quanto o Oscar recusaram diretoras, apesar do fato de alguns dos filmes mais aclamados pela crítica do ano (Honey Boy, The Farewell, Booksmart) terem sido todos dirigidos por mulheres. Adoráveis Mulheres, de Greta Gerwig, recebeu seis indicações ao Oscar, incluindo Melhor Roteiro Adaptado e a cobiçada categoria Melhor Filme, mas de alguma forma foi deixada de fora por seu papel atrás das câmeras, enquanto as agências de notícias publicaram inúmeras histórias chamando o público masculino por sua relutância em assistir filmes com uma forte liderança feminina.

Apesar da falta de progresso e reconhecimento por seu trabalho, Gadot, na verdadeira moda de super-herói, permanece inalterada em sua convicção de dar voz às mulheres.

“Minha bússola interior é: ‘A história vale a pena contar – ou não?’ Para mim, muitas dessas histórias me falam mais alto porque sou mulher – mas todas essas histórias são universais”, ela diz, inclinando-se, olhando pronta para entrar em ação e quebrar o teto de vidro. “Quanto mais oportunidades oferecermos a roteiristas e cineastas para contar histórias dirigidas por mulheres, melhor será.”

As palavras de Gadot estão na minha frente, quase como um conforto não apenas para mim, mas para quem mais está ouvindo.

“Vai mudar”, diz ela. “Lentamente.”

Quando as conversas se voltam para sua parceria com a Smartwater, Gadot compartilha que, embora tenha havido “muitos não” para as marcas, trabalhar com a Coca-Cola foi um sim fácil. Manipulando constantemente sua carreira ocupada cuidando de suas duas filhas que ela compartilha com Varsano, Gadot chama a ênfase da marca em saúde, bem-estar e sustentabilidade como um ajuste natural.

“Eu sempre aspiro a encontrar equilíbrio”, diz ela. “Toda mãe que tem uma carreira saberá que é uma luta constante encontrar tempo para tudo e fazer tudo certo e encontrar tempo para você também.”

Com uma agenda tão ocupada, que inclui, mas não se limita a, dominar o mundo, Gadot acredita permanecer fisicamente ativa em ajudá-la a permanecer mentalmente forte. Além de comer bem e beber água, Gadot frequentemente medita; algo que ela revela que pratica com as filhas antes de dormirem todas as noites.

O próximo capítulo de sua carreira parece ilimitado, enquanto Gadot se consolida como um participante do setor e criador de mudanças. Por todo o seu sucesso e as oportunidades que temos pela frente, Gadot permanece firme em sua busca por experiências significativas e autênticas.

“Minha filosofia é que as coisas simples são as que têm mais impacto. É isso que me faz feliz. Malhar, comer alimentos saudáveis, beber água, passear na praia, ouvir uma música linda ou abraçar seus entes queridos e estar com eles”, diz ela. “Essas são as coisas que me fazem sentir relaxada e recarregada.”

Gal Gadot e Elizabeth Di Filippo durante a entrevista

 

Fonte | Tradução e adaptação: Gal Gadot Brasil

Gal Gadot esteve em Israel no mês passado, 27 de junho, para participar de um evento da Reebok. Como embaixadora da marca, ela apresentou a nova coleção e conversou com a mídia local. O site israelense Walla aproveitou o momento para entrevistá-la em hebraico e vocês podem conferir a tradução abaixo!

“É melhor ser entrevistada em hebraico, estou sempre muito mais animada porque sinto que todos que eu realmente amo, finalmente me verão, então estou terrivelmente cautelosa, mas não há nada como falar na minha língua materna.”

 

Então estamos aqui na loja da Reebok no porto de Tel Aviv. A Mulher-Maravilha correu de casa até aqui, ou você preferiu um táxi pela manhã?
Por causa da onda de calor que está varrendo a Europa, eu acabei de chegar de táxi, mas minha mãe é professora de educação física e nós crescemos assim… Você sabe, o tempo todo, em atividade e movimento, fazendo e correndo e brincando com uma bola.

Gadot, 34, mora em Los Angeles há 10 anos com o marido, Jaron Varsano, e suas filhas, Alma e Maya.

Então, como são as coisas em Hollywood?
Nós temos nossa casa lá com nosso colchão e nossas coisas, então sim, é também uma espécie de lar.

Como membro proeminente da indústria de entretenimento de Hollywood, ela está se acostumando com as atitudes das estrelas de primeira linha, como ela mesma fez nos últimos anos, “fácil, muito rápido!”. Mesmo que os paparazzis em Israel a incomodem mais. “Acho que, em geral, sou mais interessante do que os israelenses, como se todos os lugares fossem documentados, nos Estados Unidos acontece nas temporadas – quando meu filme é lançado, todo mundo está procurando por mim, mas quando estou de folga, tenho a capacidade de relaxar.”

Você é muito orgulhosa da sua nacionalidade diante do mundo. Isso é algum tipo de estratégia?
Não! Se é alguma coisa, é só que recebo muitas mensagens e reações anti-semitas. É apenas quem eu sou e acredito que não temos onde nos esconder ou mentir… Aqueles que amam vão conseguir e é isso.

É algo importante para você explicar Israel ao mundo ou se envolver e participar de todos os tipos de processos que acontecem em Israel?
Israel é importante para mim, muito importante. Em geral, desejo que o nosso país esteja realmente em um bom lugar, e que haja calma, estabilidade, paz e tranquilidade, porque acredito no fim que todas as pessoas querem isso. Não há quem queira guerra e seus filhos indo para o exército, Deus me livre, nós queremos que haja boas coisas aqui. Por isso, tento reforçar essas mensagens, o bem e o desejo de paz e tranquilidade.

Você tem todos os tipos de novos amigos em Hollywood, então algumas pessoas acham que você não deveria manter contato com seus velhos amigos de Israel. O que você vai responder?
O que? Os meus amigos de Israel, são meus amigos de Israel. São minhas irmãs, me conhecem melhor do que ninguém. Nós somos pessoas sociáveis e há espaço para todos. Eu não vou desistir delas, de jeito nenhum.

 

Com informações de Walla e Israelly Cool.

Durante o lançamento da nova coleção da Reebok realizado em uma loja da marca em Tel Aviv, Israel, no mês passado, Gal Gadot conversou com o Haaretz por cinco minutos, onde falou sobre feminismo e seus próximos projetos. Confira o bate-papo abaixo!

Gadot, que se mudou para Los Angeles, é a embaixadora internacional da marca há um ano e, como tal, desembarcou em Israel para uma turnê de relações públicas da nova coleção. Ela enfrenta uma série de entrevistas íntimas com dezenas de pessoas com facilidade e paciência, responde retoricamente a questões difíceis no campo da aptidão, enfrentando os paparazzis e a saudade de Israel, terminando cada frase com uma onda graciosa de seus lábios, uma espécie de marca. A última entrevista foi realizada em inglês, onde ela se perde por um momento. Ela é forçada a tomar a mesma resposta de novo e de novo, incapaz de encontrar a palavra. Elevar? Evolução? No final, ela se lembra. Evoluir.

Seu sotaque israelense em inglês é um ponto sensível e que a atormentou até o filme Mulher-Maravilha. “No começo eu era muito sensível a isso”, ela admite. “Eu senti que não era legal. Eu acho que, em última análise, isto é quem eu sou. Eu vou, e dentro de mim eu também tenho esse sotaque, eu faço lições de dicção para certos projetos, mas eu acho que os meus erros em inglês são fofos. Além disso, é ótimo para quebrar o gelo”.

Peço-lhe permissão para não perguntar a ela qual é a sua rotina de exercícios e ela aceita. Ela não está atualizada com as notícias locais, não ouviu falar sobre a pesquisa de Raviv Drucker ou sobre a tempestade que eclodiu na esteira da Yaron London e o crocodilo no elevador. Quando eu digo a ela sobre o incidente, ela sufoca o riso. De qualquer forma, ela acha que é cedo demais para elogiar a revolução do MeToo. “É apenas o começo”, diz ela, “como qualquer mudança real, as coisas começam muito intensamente, mas o gráfico é equilibrado e elas se movem para o meio. Eu passo a maior parte do meu tempo em Los Angeles, e está totalmente vivo lá.”

Você se define como feminista?
Sim, com certeza. No final estamos aqui e somos capazes de viver nossas vidas do jeito que vivemos, dirigir e votar e decidir quando queremos ter filhos e assim por diante, graças àquelas mulheres que abriram nosso caminho… Eu não sei se estou indo pelo caminho, mas celebro esta coisa, este lugar de independência feminina, o poder feminino e a capacidade feminina.

Uma pergunta hipotética: Woody Allen pega o telefone e lhe oferece um papel principal em um filme. O que você responderia?
Eu não estou por dentro de tudo sobre ele porque há muitas coisas, mas ele se casou com sua filha e isso é um delírio total. Então acho que não, é menos caro.

Você gostaria de quebrar os limites do gênero de ação? Você não tem medo de ficar presa em um único gênero?
Meu marido Jaron e eu temos uma produtora na qual desenvolvemos mais de 15 projetos diferentes, há também coisas que eu vou trabalhar no futuro e a maioria não é do gênero de fantasia e ação, como por exemplo, a série sobre Hedy Lammar. Eu tenho que dizer que gosto dos dois mundos. Em setembro eu vou filmar um filme com Kenneth Branagh chamado Morte no Nilo, baseado no livro de Agatha Christie, e isso é algo completamente diferente, mas eu também gosto de interpretar a Mulher-Maravilha e voar com esse personagem.


Com informações de Haaretz.

Todos os anos, o THR avalia os sucessos e fracassos dos tapetes vermelhos mais comentados das estrelas de Hollywood (ou tapetes negros, como no Golden Globes e BAFTAs). O ponto culminante de uma temporada de moda que – para a indústria do entretenimento – começa com o Festival de Cinema de Cannes e envolve o Oscar. A lista anual desse ano classifica os estilistas mais influentes da cidade. Os fatores considerados incluem bom gosto, o poder das estrela da lista de clientes de um estilista, o impacto nas redes sociais e a relevância na conversa de premiações e além.

Gal Gadot e sua estilista, Elizabeth Stewart, fazem parte desta lista em 4º lugar. confira abaixo!

 

Elizabeth Stewart
Clientes: Gal Gadot, Viola Davis, Cate Blanchett, Jessica Chastain

POR QUE ELA IMPORTA
Duas palavras: Mulher-Maravilha. Gadot foi a maior estrela do ano, ganhando 13,8 milhões de seguidores no Instagram, enquanto seu filme arrecadou US$ 821 milhões em todo o mundo nas bilheterias. Stewart postou um Boomerang da heroína de 32 anos, que usava rasteirinhas sob o vestido vermelho Givenchy para a estreia. “Eu não sou complicada. Eu gosto de parecer um pouco sofisticada, limpa, simples e elegante, e eu realmente gosto de estar confortável”, diz Gadot, que também foi uma das estrelas mais comentadas do Oscar em um Givenchy e um colar de água-marinha Tiffany & Co. de cair o queixo que tinha mais de 1.000 diamantes. Diz Stewart, “Gal é muito confiante, então as provas de roupas podem ser rápidas”.

PRINCIPAIS ROUPAS
A atriz ficou impressionada com o vestido de guerreira dourado de Altuzarra na estreia de Liga da Justiça. Diz Gadot, “Nós tínhamos um vestido bronze, e dois dias antes da estreia, Elizabeth veio com o dourado – era perfeito”.

 

Inicio > Ensaios Fotográficos | Photoshoots > 2018 > Sami Drasin – The Hollywood Reporter

 

Fonte | Tradução e adaptação – Gal Gadot Brasil

Durante sua preparação para o Oscar 2018, Gal Gadot foi entrevistada pela Vogue, onde falou como era a sensação de usar joias personalizadas da marca Tiffany & Co.. Leia abaixo!

Quando Gal Gadot pisou no tapete vermelho do Oscar de 2018, no Dolby Theatre, não foi o seu momento de estrela de cinema. Sim, a estrela da Mulher-Maravilha se destacou em um vestido prata da Givenchy, mas o visual não teria sido completo sem o toque final da Tiffany & Co. A peça de parar o trânsito foi fornecida pela coleção Blue Book da marca, uma linha de pedras preciosas, feitas à mão na famosa oficina acima da loja da Quinta Avenida. Apelidada de “Blue Ice”, sua geometria inspirada na Art Déco mescla passado e presente; Ela apresenta um colar pendurado em platina brilhante com uma variedade assimétrica de configurações, de pedras grandes e ousadas a incrustações delicadas. Com 17 água-marinhas totalizando 61 quilates brilhando ao lado de mais de mil diamantes – 85 baguetes feitas sob medida e 950 pedras redondas de diamante, para ser mais preciso – foi uma das peças mais ousadas da noite. Considere isso um risco da moda que deu uma recompensa final: garantir que todos os olhos estivessem em Gadot.

“Blue Ice” foi criado por uma equipe que incluiu três joalheiros master, três montadores, quatro polidores e levou meses de controle de qualidade para garantir sua perfeição. Ao escolher algo diferente do tradicional diamante e esmeraldas, Gadot e a estilista Elizabeth Stewart criaram um contraste altamente memorável com os tons de aço de seu vestido, usando os tons de água-marinha das pedras. Antes da grande noite, a estrela pé no chão naturalmente não resistiu em usar a joia com jeans e uma camiseta. Quando ela testou o colar em sua prova, Gadot comentou sobre o que significava ir ao seu primeiro Oscar com joias tão icônicas. “Como um fã de longa data da marca, significa muito conseguir usar essa peça especial personalizada”, disse Gadot, que se junta a pessoas como Audrey Hepburn e Cate Blanchett como entusiasta da Tiffany. “Estou muito feliz por fazer parte de um incrível legado de mulheres inspiradoras”.

Inicio > Ensaios Fotográficos | Photoshoots > 2018 > Renell Medrano – Preparação para o Oscars 2018

 

Fonte | Tradução e adaptação – Gal Gadot Brasil

Agenda

Velozes & Furiosos 5 as 00h40, no Telecine Action
Velozes & Furiosos 4 as 14h15, no Megapix
Liga da Justiça as 12h40, na HBO 2
Início das filmagens de Morte no Nilo em Londres